Tutorial da semana

Curso de sonoanatomia aplicada a bloqueio de nervos periféricos

O CAR/ESRA Portugal tem como objetivo máximo a divulgação de técnicas locorregionais. A melhor forma de garantir essa divulgação é através da formação.
 A Direção do CAR/ESRA Portugal entrou em contacto com o Prof Dr. José Miguel Pêgo, da Escola das Ciências da Saúde, Universidade do Minho, e, juntos, desenvolveram um modelo de Curso de Sonoanatomia inovador e revolucionário. A sua primeira prioridade é dar a oportunidade aos formandos de aplicar e praticar as técnicas locorregionais. A qualidade deste curso reside no elevado ratio formador vs. formandos, com cerca de 3-4 formandos por grupo.
A parte teórica do curso é garantida com o fornecimento de um manual, elaborado pela Organização, entregue aos formando 2-3 semanas antes da realização do curso. Na véspera do mesmo, está disponível online um pré-teste de aferição de conhecimentos.

O curso é concluído com aprovação com mais de 60% de respostas certas no Teste Final.

 
1ª Edição do Curso de Sonoanatomia aplicada a Bloqueio de Nervos Periféricos
 
Novembro - Dezembro de 2012
Organizado em dois módulos. O 1ª módulo incluía os bloqueios de execução fácil a intermédia e o 2º os de maior dificuldade.
Em ambos estavam disponíveis peças anatómicas e cadáveres com uma preparação especial que permite estudar e rever a anatomia e aplicar as técnicas locorregionais. Foram disponibilizados vários equipamentos de ecografia, com os quais era possível treinar a manipulação da sonda e as diferentes abordagens das técnicas em modelos humanos (atores).
Todos os formandos terminaram com distinção.
 
 
 
 
 
 
 
 
2ª Edição do Curso de Sonoanatomia aplicada a Bloqueio de Nervos Periféricos
 
Abril de 2013
Organizado num módulo único, mais intensivo, mais exigente.
Com a novidade de treino dos bloqueios ecoguiados em porcos anestesiados.
Todos os formandos terminaram o curso com distinção.
 
 





3ª Edição Curso Sonoanatomia aplicada a Bloqueio e Nervos Periféricos
 
Nesta edição houve a grande adesão da indústria, ao disponibilizar um grande número de ecógrafos e vários de tipos, o que permitiu aumentar a qualidade da formação: o ratioformador/formandos foi de 1:4 e os formandos tiveram acesso a uma diversidade de equipamentos.
A utilização de porcos anestesiados permitiu que a prática dos bloqueios fosse muito próxima da realidade.
Mais uma vez, todos os formandos terminaram o curso com distinção.